sábado, 25 de setembro de 2010

A Aceitação do AGORA - Eckhart Tolle

Postado por Celeste Maria Cesar Galvão às 06:00


A Impermanência e os Ciclos da Vida


Existem ciclos de sucesso, como quando as coisas acontecem e dão certo, e os ciclos de fracasso, quando elas não vão bem e se desintegram. 

Você tem de permitir que elas terminem, dando espaço para que coisas novas aconteçam ou se transformem.

Se nos apegamos às situações oferecemos uma resistência nesse estágio, significa que estamos nos recusando a acompanhar o fluxo da vida e que vamos sofrer. 

É necessário que as coisas acabem, para que coisas novas aconteçam. Um ciclo não pode existir sem o outro.

O ciclo descendente é absolutamente essencial para uma realização espiritual. 

Você tem de ter falhado gravemente de algum modo, ou passado por alguma perda profunda, ou por algum sofrimento, para ser conduzido à dimensão espiritual. Ou talvez o seu sucesso tenha se tornado vazio e sem sentido e se transformado em fracasso.

O fracasso está sempre embutido no sucesso, assim como o sucesso está sempre encoberto pelo fracasso. No mundo da forma, todas as pessoas “fracassam” mais cedo ou mais tarde, e toda conquista acaba em derrota.

Todas as formas são impermanentes....

Um ciclo pode durar de algumas horas a alguns anos, e dentro dele pode haver ciclos longos ou curtos. Muitas doenças são provocadas pela luta contra os ciclos de baixa energia, que são fundamentais para uma renovação. Enquanto estivermos identificados com a mente, não podemos evitar a compulsão de fazer e a tendência para extrair o nosso valor pessoal de fatores externos, tais como as conquistas que alcançamos.

Isso torna difícil ou impossível para nós aceitarmos os ciclos de baixa e permitirmos que eles aconteçam. Assim, a inteligência do organismo pode assumir o controle, como uma medida autoprotetora, e criar uma doença com o objetivo de nos forçar a parar, de modo a permitir que uma necessária renovação possa acontecer.

Enquanto a mente julgar uma circunstância “boa”, seja um relacionamento, uma propriedade, um papel social, um lugar ou o nosso corpo físico, ela se apega e se identifica com ela. Isso faz você se sentir bem em relação a si mesmo e pode se tornar parte de quem você é ou pensa que é.

Mas nada dura muito nessa dimensão, onde as traças e a ferrugem devoram tudo. Tudo acaba ou se transforma: a mesma condição que era boa no passado, de repente, se torna ruim. A mesma condição que fez você feliz agora faz você infeliz. A prosperidade de hoje se torna o consumismo vazio de amanhã. O casamento feliz e a lua-de-mel se transformam no divórcio infeliz ou em uma convivência infeliz.

A mente não consegue aceitar quando uma situação à qual ela tenha se apegado muda ou desaparece. Ela vai resistir à mudança. É quase como se um membro estivesse sendo arrancado do seu corpo.

Isso significa que a felicidade e a infelicidade são, na verdade, uma coisa só. 

Somente a ilusão do tempo as separa.

Não oferecer resistência à vida é estar em estado de graça, de descanso e de luz. Nesse estado, nada depende de as coisas serem boas ou ruins...

Observe as plantas e os animais, aprenda com eles a aceitar aquilo que é e a se entregar ao Agora.

Deixe que eles lhe ensinem o que é Ser.

Deixe que eles lhe ensinem o que é integridade – estar em unidade, ser você mesmo, ser verdadeiro.

Aprenda como viver e como morrer, e como não fazer do viver e do morrer um problema.   (Do livro Praticando O Poder do Agora.)




Eckhart Tolle, pseudônimo de Ulrich Tolle (Alemanha, 16 de fevereiro de 1948) é professor de espiritualidade contemporâneo, considerado mestre e conselheiro espiritual, obteve maior destaque em seu primeiro livro O Poder do Agora, reconhecido como grande escritor sobre espiritualidade.


 


Li o livro O Poder do Agora numa fase muito difícil da minha vida, quando era quase impossível para mim aceitar algumas coisas. Esse livro me ajudou a fixar meus pensamentos no presente, esquecer o passado e parar de ter medo do futuro. Esse texto nos leva a refletir no poder do AGORA... 



Beijos, até a próxima,


15 comentários:

Dama de Cinzas on 25 de setembro de 2010 07:13:00 BRT disse...

Gostei do texto! Na verdade minha visão de felicidade é isso, momentos/fases boas e ruins. Quando as ruins estão em maior quantidade somos mais infelizes e vice-versa.

Sem dúvida que são ciclos, que vão e vem, uns bons outros ruins...

Não tenho a menor dúvida de que estou num ciclo de fracasso, porque quase tudo está dando errado pra mim... Nossa! Não vou me apegar nem um pouquinho a essa fase, ela pode ir embora na hora que quiser... rs

Beijocas

Ives on 25 de setembro de 2010 07:49:00 BRT disse...

olá muito bom hein. olha, a inteligencia é um dom. Acho que a prevenção, a atenção minuciosa nas coisas, podem ajudar agente a não cair né, abraços

Pelos caminhos da vida. on 25 de setembro de 2010 10:17:00 BRT disse...

Estou precisando ler esse livro, obrigada pela dica.

Eu moro no Rebouças amiga.

bom fim de semana pra vc.

Obrigada pela sua companhia.

beijooo.

Fernanda Reali on 25 de setembro de 2010 13:06:00 BRT disse...

O melhor post da semana! Amei, Cê e vou sim comprar o livro. esse tema do AGORA e do Carpe diem é constante na minha vida.

Não tenho nada à altura para retribuir, mas mesmo assim vou te deixar este texto da Lia Luft que copiei no meu post favorito.

beijoooo

http://fernandareali.blogspot.com/2009/10/gente-decide-ser-feliz.html

orvalho do ceu on 25 de setembro de 2010 13:42:00 BRT disse...

Olá, querida Cê
Tenha uma SURPREENDENTE E MARAVILHOSA primavera!!!
Excelente fim de semana!!!
Hoje ofereci a VOCÊ uma música especial...
Abraços fraternais

Nilce on 25 de setembro de 2010 17:46:00 BRT disse...

Oi, Cê

Que boa indicação, querida.
Tenha um excelente final de semana.

Bjs no coração!

Nilce

Carlos Valença on 25 de setembro de 2010 18:05:00 BRT disse...

Há um lugar em nós... puro, intocado;
nossa origem... lá, SOMOS.
O seu post veio em boa hora, a hora do silêncio.
a paz...

Cantinho She on 25 de setembro de 2010 18:52:00 BRT disse...

Oie, demorei, mas cheguei...rs que post interessante, adorei!

Estou te seguindo e certamente voltarei mais vezes, muito obrigada pelo carinho e apoio em relação ao meu livro, beijo, beijo! ;)

She

Dona Amélia on 25 de setembro de 2010 22:14:00 BRT disse...

É, frô, pelo visto nem eu e nem você ganhamos a caixinha do pequeno Príncipe no blog da Fer né. rs fazer o quê! rs
Mas tudo bem, ao menos vim conhecer seu cantinho e estou adorando. Estou anotando as dicas! ;oD

Xerinhos e um ótimo fíndi, frô!
Paty

Cantinho She on 25 de setembro de 2010 22:53:00 BRT disse...

Oie querida, vim agradecer a divulgação, muito obrigada beijo, beijo! ;)

She

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez on 25 de setembro de 2010 23:33:00 BRT disse...

Que post bom!
Realmente tb acredito que a vida é feita de ciclos. Temos fases excelentes e outras nem tanto. Mas todas nos ajudam a crescer.

Gostei muito dessa indicação de livro, vou procurar para ler.

Bom domingo, obrigado por esse post bacana!
bjs

@Flafli on 25 de setembro de 2010 23:56:00 BRT disse...

Oi... estou entrando aqui pela primeira vez... adorei o conteúdo do seu blog. Vou passar aqui mais vezes... Já estou te seguindo. Me identifiquei com você.

Obrigada pela dica de leitura. Adoro ler e certamente é um livro que me interessa.

Beijo!

Silenciosamente ouvindo... on 26 de setembro de 2010 05:45:00 BRT disse...

Estar aqui é ler e reflectir.
Foi um prazer.
Saudações/Irene

Élys Vianna Gomes on 27 de setembro de 2010 14:12:00 BRT disse...

Li e gostei muito do conteúdo do seu blog. Esta é a primeira vez que aqui venho e voltarei muitas outras vezes.
Quanto a mensagem do Post é perfeita, mas sempre é bom dar uma olhada no passado para ver com tranquilidade onde erramos ou acertamos e assim podermos corrigir, para que o crescimento espiritual nos faça encontrar a felicidade. Um abraço.

BATE POEIRA on 30 de setembro de 2010 22:24:00 BRT disse...

Muito bom! A vida é feita de ciclos e da nossa mentalização. Somos o que pensamos. A força mental atrai tudo para a vida, seja bom ou ruim. A arte de dominar estes pensamentos e não sentir-se subjulgado pela opressão ou por problemas cotidianos é que tornarão a vida boa ou ruim. O segredo desta arte esta dentro de cada um, basta encontrar o caminho.

Serei obrigado a comprar o livro por sua causa.sr.sr.sr.sr

Abçs

 

Cantinho da Cê Copyright © 2010 Template adaptado por Elis (Coisas de Lily)