quarta-feira, 6 de outubro de 2010

A Ponte para o Sempre

Postado por Celeste Maria Cesar Galvão às 20:11

 A Ponte para o Sempre

Pensamos, às vezes, que não restou
um só dragão.
Não há mais qualquer bravo cavaleiro, nem uma única
princesa a passear por florestas encantadas.
Pensamos. às vezes, que a nossa era está além das fronteiras,
além das aventuras. Que o destino
já passou do
horizonte e se foi para sempre.
É um prazer estar enganado.
Princesas e cavaleiros,
encantamentos e dragões, mistério
e aventura... não apenas
existem aqui e agora,
mas também continuam a ser
tudo o que
já existiu nesse mundo!
Em nosso século, só mudaram de roupagem. As aparências
se tornaram tão insidiosas, que princesas e cavaleiros
podem se esconder um dos
outros, podem se
esconder até de si mesmo.
Contudo, os mestres da realidade ainda nos encontram em
sonhos para dizer que nunca perdemos o escudo de
que precisamos contra os dragões,
que uma descarga de fogo azul
nos envolve agora, a fim
de que possamos mudar
o mundo como desejarmos.
A intuição sussurra a verdade!
Não somos poeira, somos magia!
Feche os olhos e siga sua intuição.*


(*trecho do livro A Ponte para o Sempre de Richard Bach).
  
Eu adorei ler Fernão Capelo Gaivota e Ilusões, mas sem dúvida, A Ponte para o Sempre é um livro que fala de almas gêmeas, de amor, do encontro do amor verdadeiro e muito me emocionou. 

Um pequeno trecho da introdução do livro: 
  
"Se você um dia se viu só num mundo de estranhos, sentindo a falta de alguém que nunca conheceu, receba a mensagem de amor de A Ponte Para o Sempre
Em Fernão Capelo Gaivota Richard Bach escreveu sobre uma gaivota que se exercitou durante toda a sua vida para começar a compreender o significado da bondade e do amor. Em Ilusões escreveu sobre um homem cercado por milagres, mas intimamente obcecado pelo fantasma de uma sábia e mística mulher maravilhosa que vivia logo além de uma esquina no tempo. A Ponte Para o Sempre é a busca de Bach para encontrá-la, para compreender o amor e a imortalidade, não na vida após a morte, mas aqui e agora. Contudo, surpreendido por tempestades de riqueza e sucesso, desastre e traição, ele abandona a busca, e as muralhas que constrói para proteger-se transformam-se em sua prisão.
Conhece então a mulher linda e inteligente que pode libertá-lo, e inicia com ela uma viagem de transformação, uma descoberta mágica do amor e da alegria.
No livro de Bach estão aventuras e desastres aéreos, visitas em sonho ao futuro e ao passado, viagens fora do corpo, enquanto o casal planeja escapar para além da morte. Derivando de uma fé obstinada no perfeito amor, A Ponte Para o Sempre vibra com uma intensidade humana e finalmente cósmica.
Até agora, este escritor tranqüilo e misterioso contou suas histórias através da alegoria e da ficção. Com A Ponte Para o Sempre, ele aproxima os leitores de seu coração e revela uma visão íntima, divertida, triste e terrivelmente honesta de sua vida pessoal e de seu amor."



Romance que testemunha a aventura de Richard Bach em busca do amor. Ele narra a jornada mística em busca da felicidade, encontrada com Leslie Parrish, a atriz com quem se casou. Sua alma gêmea, uma mulher que buscava para viver um amor absoluto e eterno.





Se alguém tiver interesse de ler essa obra ou quiser dar uma olhada, consegui uma cópia em formato .rar para download aqui.


Beijos e boa semana a todos,




19 comentários:

Anne on 6 de outubro de 2010 20:45:00 BRT disse...

amigaaa parece maravilhoso! To no smartphone agora, mas assim que tiver no pc, volto aqui na tua casinha pra baixar o livro, quero ler! Beijosss da Amarela.

on 6 de outubro de 2010 21:19:00 BRT disse...

Nossa, amei Cê!!! Vou baixar com certeza!!!
Beijos

pensandoemfamilia on 6 de outubro de 2010 22:34:00 BRT disse...

Eu li este livro há um bom tempo, mas ele é ótimo. Suas mensagens não se desatualizam.
bjs

Nilce on 6 de outubro de 2010 22:46:00 BRT disse...

Oi, Cê

Não li ainda este livro.
Vou tentar achar, se não volto aqui e baixo.
Obrigada pela dica. O Fernão Gaivota eu já li. Amei.

Bjs no coração!

Nilce

orvalho do ceu on 6 de outubro de 2010 22:58:00 BRT disse...

"As aparências
se tornaram tão insidiosas, que princesas e cavaleiros
podem se esconder um dos
outros, podem se
esconder até de si mesmo".
Olá, Cê
Quanta beleza junta!!!
Abraço fraterno e carinhoso.

Giardia on 6 de outubro de 2010 23:18:00 BRT disse...

Bonitas palavras.

Gosto daqui. Boas sexta.

Irene Moreira on 7 de outubro de 2010 00:09:00 BRT disse...



Já li o Fernão Capelo e gaivota e agora já coloquei no meu rol "A ponte para o sempre"

Deve ser muito lindaa história pelo que nos relatou.


Beijos

Paula Marina on 7 de outubro de 2010 00:51:00 BRT disse...

Oi Cê, to voltando, passei p mandar um xeru

:)

António Rosa on 7 de outubro de 2010 03:05:00 BRT disse...



'Fernão Capelo Gaivota' foi o meu favorito, sem dúvida, por na época não haver nada parecido. Hoje, há milhares de livros de auto-ajuda.

Beijo

António

ESpeCiaLmente GaSPaS on 7 de outubro de 2010 07:07:00 BRT disse...

Adorei o relato :)

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez on 7 de outubro de 2010 08:46:00 BRT disse...

eu gostei tanto desse livro! é tão bom qto o Fernão Capelo Gaivota.

mto bonita a história de amor dele e sua mulher.

bom dia Ce!

Pelos caminhos da vida. on 7 de outubro de 2010 09:42:00 BRT disse...

Ainda não, ando em falta com leitura Cê.

beijooo.

Misturação - Ana Karla on 7 de outubro de 2010 10:01:00 BRT disse...

Ai Cê, esse livro ficou tanto tempo aqui em casa e nunca dei cartaz, agora que você falou vou em busca novamente. (rs)

Bom dia minha amiga!

Xeros

Élys on 7 de outubro de 2010 13:54:00 BRT disse...

Há muito tempo atrás, lí Fernão Cappelo Gaivota e gostei muito. A Ponte para Sempre, não li mas o trecho que você postou mexe com a nossa sensibilidade. Baixei e vou ler. Obrigado.
Beijos

BATE POEIRA on 7 de outubro de 2010 14:45:00 BRT disse...

Algum dia todos nós já nos sentimos sós.
Alguma vez já procuramos por um amor, por uma certeza no sentimento do outro, porque o nosso sentimento pensamos que compreendemos e conseguimos medir sua intensidade.
Após um grande desastre no lado emocional, todos passam por uma mudança radical em seus conceitos. Cria muralhas ou abre janelas, mas muda sua conduta. Crê e descrê na natureza humana na dádiva do amor perfeito, no amor infinito que vai além da vida. Quem de nós um dia já não fez juras de amor eterno a alguém?
Quem de nós nunca sonhou com impossível além das fronteiras da imaginação e do perene?
Quem de nós não sonhou e desejou um cúmplice. O livro pode relatar a vida pessoal e o amor de alguém, uma visão particular, mas com certeza servirá para reflexão de qualquer de nós.

Meri Pellens on 7 de outubro de 2010 16:51:00 BRT disse...

Parece mesmo interessante.
Querida, obrigada pela visita e acompanhar o blog, viu?
Beijo grande!

Cris França on 7 de outubro de 2010 17:50:00 BRT disse...

Richard Bach é ótimo. bjs Cê

Edna Santos on 7 de outubro de 2010 21:04:00 BRT disse...

Cê,

Vim retribuir a visita. Muito obrigada.
Quando lí Fernaão Capelo Gaivota, o que mais me tocou foi a sua incessante busca, muito lindo.!!
Valeu a dica!!
bj

Edna Santos

Nika on 7 de outubro de 2010 21:31:00 BRT disse...

Fiquei com uma iper vontade de ler este livro, já anotei o nome...Obrigado por dividir este texto tão maravilhoso.
bjs

 

Cantinho da Cê Copyright © 2010 Template adaptado por Elis (Coisas de Lily)